Deus me livre de ser normal

Vou contar uma novidade. Não é uma novidade boa, mas algo novo para min. Acabei de ser furtada. Não que isso nunca tivesse acontecido comigo. Já ocorreu, e mais de uma vez. É que já fazia algum tempo que não sentia na pele aquela sensação de completa impotência.

 

Relembrando em voz alta todos os “incidentes” em que celulares somem das bolsas, bolsas somem do armário e assim por diante, ouvi uma das constatações mais bizarras da nossa sociedade, a de que graças a deus só levaram bens materiais.

 

Olha a loucura coletiva, ao invés de pedir por melhor segurança nas ruas, para que nenhuma mão estranha abra sua bolsa e leve de presente seu celular, dizemos que bom que só levaram o aparelho, que na verdade já estava bem velinho.  E quando um indivíduo bate no seu carro e some. Ao invés de procurar pelos nossos direitos, dizemos que bom que foi só o pára-choque. E quando a bolsa some de dentro do seu armário e ninguém viu, nem mesmo a câmera de segurança, ao invés de pedir por justiça e pelos nossos direitos, dizemos e ouvimos, agradecendo ao senhor que bom que só foi a bolsa.

 

Agradecemos por só perder bens materiais e não algo mais valioso como nossa própria vida. No fundo, agradecemos aos bandidos, pilantras e sem vergonhas que pegam nossas coisas, pelo simples fato de que eles fizeram o menor dos estragos e foi pouco nosso prejuízo, sempre imaginando que coisa pior poderia acontecer.  Quando o ladrão quebra o vidrinho do seu carro para levar o rádio, ficamos felizes que não foi o grande. Quando levam o celular, por não ter levado a bolsa, quando é a bolsa, por não ter levado a vida.

 

Agradecemos por ele ter feito algo pequeno diante da perda de uma vida. Concordo que uma vida não vale um carro, um celular ou uma bolsa, mas é difícil engolir e aceitar que pessoas pegam o que não lhes pertence. A minha grande dúvida é: Isso terá volta????



Escrito por re.renata às 16h39
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, de 20 a 25 anos


Histórico
Votação
Dê uma nota para meu blog


Outros sites
VALE O INGRESSO
bLoG do Mercúrio Cromo
Comendo a bola
E quem é que Sabe
transmissionsfromalonelyroom
Blog do Tas
Blog do Ale